Bem vinda, organização!

Versão 1:  A filhota acorda. Bom dia. Sorrisão. Xixi. Lava mãozinha. Ixi, água no chão. Banheiro bagunçado. Leitinho. Copo sujo. Oração. Café da manhã. Louça suja. Cozinha bagunçada. Brincadeiras. Chão sujo. Massinha, massinha. Troca de roupa. Uniforme. Quarto bagunçado. Armários bagunçados. Escola. Ufa. Respira mãe e agora vai arrumar. É assim com você?   

Agora respire fundo, lentamente e “rebobine a fita” comigo, de forma atenta e organizada:

Versão 2: A filhota acorda. Bom dia. Sorrisão. Xixi. Lava mãozinha. Organizamos o Banheiro. Leitinho. Oração. Café da manhã. Arrumamos a cozinha. Brincadeiras. Chão sujo. Troca de roupa. Uniforme. Arrumamos o Quarto. Armários organizados. Escola.  

Se você pensa e age como na versão 1, há grandes chances de sua vida estar tão bagunçada quanto a minha. A gente parece postergar a organização, sabe como é. E quando o relógio toca 12h, a casa já está uma bagunça. E a justificativa para tamanha desorganização já está posta: é claro, é impossível ser mãe e manter tudo em ordem, fazer isso, fazer aquilo, cuidar da casa, e etc. A vida é assim mesmo. E continua aquela bagunça.

Minha gente, não sei que gatilho foi este, mas para mim pelo menos basta! Começa na mente, certo?  Os hábitos virão!

dicas para casa organizada

Se a sua realidade é mais próxima da versão 2, se enquanto desarruma, você arruma, sua vida é bem mais organizada. O relógio das 11h pode tocar e sua casa permanece organizada. Certeza, você respira melhor. Vive melhor. Dorme melhor.  Sonho. Aliás, realidade!

Não sei se vocês já ouviram falar, o cinema tem um profissional que se chama continuísta. Ele está atento à manutenção da harmonia do enredo, falas, sonoplastia e imagens. Sim, ele está atento ao cenário do filme, respeitando a sequência perfeita da história. Se um pente aparece numa cena em que não deveria, ele precisa retirar o pente e rodar de novo. Esta história de continuísta é tão engraçada que tem gente por aí especialista em achar os erros de continuidade. O cabelo do ator em um filme de ação que de uma cena para outra não deveria estar tão organizado, a roupa que estava rasgada e na outra cena sem um furinho. E por aí vai. Agora imagine você sendo continuísta da sua própria casa.

Deixa eu contar algo para vocês: estive na casa de uns amigos. Jantamos juntos e logo após o jantar, enquanto conversávamos eles deixavam todos os talheres lavados e organizados. Era espontâneo e intencional. Riam, se divertiam, papeavam lavando as vasilhas. Olhei diferente para aquela organização. Sim, este casal teve o meu total respeito.

Mais um bom exemplo para vocês: conheci uma ótima cozinheira que enquanto ela cozinhava, lavava todas as vasilhas. Água do arroz fervendo, enquanto isso: lavava vasilhas usadas para fazer salada. Tudo ao mesmo tempo. E ao final do almoço, nenhuma louça, panela, prato, talheres sujos. Imagine aquela cozinha limpinha com o almoço posto à mesa. É um sonho, minha gente. Realidade! Acorda, menina!

como manter a casa organizada

Recentemente, minha mãe esteve aqui em BH passando uns poucos dias e me auxiliou muito a pensar de forma organizada. Mas quando ela foi embora, senti falta do: “por onde começar”. Fico imaginando se este é também um ponto que te pega. Dar o primeiro passo. Pensar de forma organizada virou uma das virtudes que mais aprecio. Pensar de forma responsável. Se abriu, fechou. Se sujou, lavou. Se bagunçou, arrumou. Estou propondo aqui a bela relação entre organização e responsabilidade. Vejam como faz sentido.

Com a presença da minha mãe, ganhei um escritório que estava no papel há meses e em dez dias de visita ele já se tornou uma realidade. Sim, apenas com a organização da minha casa, ganhei um escritório.

Outro dia, organizei meu armário e “ganhei” algumas peças de roupas escondidas por ali. Deixa eu ver se eu entendi. Com uma vida organizada, ganhei um escritório, “novas” roupas e um fôlego especial para compartilhar os benefícios da organização.  

Desejo tanto ser organizada, pensar de forma organizada. Mas a ficha parece que leva um tempo para cair. O hábito leva um tempo para se processar. Ao menos, algo parece que mudou aqui dentro. O incômodo diante da desordem aumentou sensivelmente. Se a bagunça persiste, as ideias parecem bagunçadas, emboladas e os projetos não fluem bem. As buzinas tocam de todos os lados. Os carros bagunçando todo o trânsito e o sinal simplesmente não abre. É exatamente deste jeito que me sinto. Como diz a minha filha, apontando para o sinal de trânsito: “Vermelho é pare, mamãe!” E a gente parece que para por ali mesmo.

Ainda sobre sinais de trânsito. Agora vamos de amarelo. Atenção! Ainda não disse sobre isso, mas confesso que a desordem também aumenta a ansiedade. Por isso, atenção para a sua bagunça não acabar te levando para aquela antiga história do colar embolado! Hoje estava arrumando a parte do meu closet onde estão os colarzinhos e desisti de um colar. Embolou demais da conta. Vocês já tentaram desembolar um colar impossível? Alguns até arrebentam nesta tentativa. Falo do colar porque bagunça é sufocante mesmo. Como é por aí?  Os projetos almejados parecem mais distantes. Muitos pensamentos ao mesmo tempo. As ideias parecem não se realizar. O tango vira um funk da pior qualidade. Não há poesia que dê conta da bagunça. Você pensa sobre isso também? Me diz se faz sentido para você.

E você que tanto lê, me permita conhecer suas prateleiras também. Estão bem organizadas?   Por aqui, não chegamos no capítulo superação. Se você alcançou este objetivo, compartilhe. Compartilhe seus bons hábitos para a gente. O que fez você mudar de atitude e se tornar uma pessoa mais organizada? Qual foi o seu gatilho?   


BAIXE NOSSO E-BOOK “CONSTRUINDO UM TRABALHO COM AGENDA FLEXÍVEL” CLIQUE AQUI!

Compartilhe esse post

3 comentários em “Bem vinda, organização!”

  1. Conhecem a Marie Kondo, especialista em organização pessoal? Ela tem métodos e dicas maravilhosas que podem ser conferidos nos livros que escreveu e na série dela no Netflix (Tidying up). Dá para aprender e aplicar várias coisas. Aqui em casa usei a técnica de organização das roupas. Tão bom ver tudo que está no armário!

    1. Oi Thalassa, eu também já coloquei em prática as dicas que aprendi assistindo a série da Marie Kondo no Netflix. Da uma paz abrir os armários e as coisas estarem organizadas, rs.
      Luiza, você já viu?

  2. luiza leite

    Thalassa,
    Muito bem lembrado! Ótima!!! Eu tô assistindo, menina. Colocar todas as roupas em cima da cama. Isso eu achei tão importante pra mim. Visualizar o que de fato usamos. Obrigada pela dica!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ebook gratuito

Nathália Machado.

o Conta Pra Elas é como um diário pra que compartilhe com você minhas descobertas, conquistas e dicas.

Últimas postagens